Estados Unidos podem enviar petróleo venezuelano para Europa

Para compensar o desabastecimento de petróleo russo causado pela guerra da Ucrânia, os Estados Unidos podem permitir que a petrolífera italiana Eni e a espanhola Repsol enviem petróleo venezuelano para a Europa em julho, de acordo com a Reuters.

Sanção: Opep anuncia aumento da produção de petróleo em 50%, mas preço não cede

Embargos: Países do G7 se comprometem a deixar de comprar petróleo da Rússia, e EUA anunciam novas sanções

Interferência na Petrobras: Eleva risco de falta de diesel, e setor agrícola e varejo devem ser afetados

O Departamento de Estado dos Estados Unidos já teria dado permissão para os embarques, conforme um relatório interno. A quantidade de petróleo não será significativa e o impacto global no preço do petróleo deve ser modesto.

As duas companhias, que têm joint ventures com a estatal de petróleo venezuelana PDVSA, podem contabilizar as cargas para dívidas não pagas e dividendos atrasados com a condição de irem para a Europa.

Em 2019, o então líder americano Donald Trump aplicou sanções contra o petróleo venezuelano com o objetivo de derrubar o presidente Nicolás Maduro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos