Estados Unidos proíbem venda de marca de cigarro eletrônico

O cigarro eletrônico  Juul é acusado de ser direcionado para jovens (PATRICK T. FALLON/AFP via Getty Images)
O cigarro eletrônico Juul é acusado de ser direcionado para jovens (PATRICK T. FALLON/AFP via Getty Images)
  • A venda de Juuls foi proibida em todo território dos Estados Unidos;

  • Proibição faz parte de um campanha maior de Biden para reduzir as taxas de câncer de pulmão;

  • Cigarro eletrônico, cujo formado se assemelha a um pen-drive, é acusado de ser direcionado para jovens.

Se ontem foi anunciado pelo jornal The Wall Street Times que a autoridade máxima de saúde americana, a Food and Drugs Administration (FDA), uma espécie de Anvisa estadunidense, estava com planos de proibir a venda do cigarro eletrônico Juul no país, nesta quinta-feira a agência reguladora realizou a medida, obrigando a empresa a remover todos os seus produtos do mercado americano.

"A ação de hoje é mais um progresso no compromisso da FDA de garantir que todos os produtos de cigarro eletrônico e sistemas de entrega de nicotina eletrônica atualmente comercializados para os consumidores atendam aos nossos padrões de saúde pública", disse o comissário da FDA, Robert M. Califf, no comunicado à imprensa.

Além das preocupações com a saúde pública do governo Biden, que está tomando medidas para cortar pela metade o número de casos de câncer pulmão pelos próximos 25 anos, há também a preocupação da agência que acredita que a empresa Juul Labs, responsável pelo vaporizador, estaria direcionando seus produtos para o público jovem.

"Respeitosamente discordamos das conclusões e decisões da FDA e continuamos a acreditar que fornecemos informações e dados suficientes com base em pesquisas de alta qualidade para abordar todas as questões levantadas pela agência", disse o diretor de regulamentação da Juul Labs, Joe Murillo, em um comunicado. declaração.

"Em nossos pedidos, que enviamos há mais de dois anos, acreditamos que caracterizamos adequadamente o perfil toxicológico dos produtos JUUL, incluindo comparações com cigarros combustíveis e outros produtos de vapor, e acreditamos que esses dados, juntamente com a totalidade das evidências, atendem o padrão estatutário de ser 'apropriado para a proteção da saúde pública'", disse Murillo.

A marca atingiu seu auge em 2017 e 2018, quando detinha 75% do mercado, sendo conhecida por suas campanhas publicitárias e sabores frutados. Pesquisas da Truth Initiative revelaram que a marca é a mais famosa entre pessoas menores de 18 anos.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, o vapor dos cigarros pode conter ainda mais nicotina do que os cigarros convencionais, além de outros elementos cancerígenos como microplásticos e metais pesados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos