‘Estamos no jogo de ida; se matar na ida, está ótimo’, diz Alexandre Kalil (PSD) ao votar em BH

Thiago Herdy
·2 minuto de leitura

O prefeito de Belo Horizonte e candidato à reeleição Alexandre Kalil (PSD) disse na manhã deste domingo que eventual vitória no primeiro turno das eleições dará tempo à administração para planejar o seu segundo mandato. Ele votou na Escola Estadual Central, na região Centro-Sul de BH, acompanhado da esposa.

— Eu vim do futebol e estamos no jogo de ida. Se matar na ida, está ótimo. Se der mais tempo para a gente começar a planejar o ano que vem, a gente ganha quase meio mês. Mas vamos esperar, 17h vai fechar a urna e abrir (os votos) — disse o prefeito.

A última rodada de pesquisas do Datafolha e do Ibope com as intenções de voto à Prefeitura de BH, divulgada neste sábado, aponta o favoritismo do prefeito. Pelo Datafolha, ele tem 69% dos votos válidos; pelo Ibope, 72%.

Mais sobre Eleições 2020:

Na manhã deste domingo, o prefeito disse ter tido acesso a pesquisa de sete institutos que o colocam à frente dos adversários, por isso disse esperar “ter uma boa vitória hoje”.

— Com muita humildade, isso está na mão de Deus. Deus sabe o que faz, vai fazer o que tem que ser feito, se ele quiser que seja eu, serei eu, se ele quiser que seja outro, será outro — afirmou.

O prefeito lamentou não ter podido realizar atos de campanha, tampouco visitar a população por causa das restrições da pandemia da Covid-19.

— Foi uma campanha muito prejudicada, não pude chegar perto do povo que eu gosto de chegar, mas é a (eleição) que tem — disse.

De acordo com as pesquisas divulgadas no sábado, João Vítor Xavier (Cidadania), o segundo colocado, aparece com 11% dos votos válidos no Datafolha, seguido por Áurea Carolina (Psol) e Bruno Engler (PRTB), com 6%, cada. No Ibope, Xavier tem 9% dos votos válidos, Áurea, 6%, e, Engler, 4%.