Estes 5 sinais de linguagem corporal mostram que um relacionamento está chegando ao fim

Brittany Wong
Leaning in or leaning away speaks volumes, body language experts say.

Nenhum casal se abraça ou troca carinhos o tempo todo. Mas especialistas em linguagem corporal dizem que, quando há uma diferença marcante no modo como seu parceiro manifesta afeto físico ou reage a seus gestos de afeto, algo pode estar errado.

"O modo como usamos nosso espaço e nos posicionamos fisicamente em relação ao parceiro revela muito sobre nossos sentimentos intrínsecos em relação a ele", disse a entrevistadora forense e especialista em linguagem corporal Lisa Mitchell.

A seguir, ela e outros especialistas compartilham cinco indícios não verbais de que um relacionamento pode estar passando por problemas.

Vocês tendem a olhar na direção contrária um do outro.

Os casais que estão emocionalmente conectados geralmente têm sua linguagem corporal sincronizada, sem mesmo se darem conta disso: quando estão conversando, cada um aproxima a cabeça do outro e se volta para o outro, uma maneira não verbal de dizer: "Estou aqui e me importo realmente com o que você tem a dizer".

Quando a relação vai mal, os casais fazem o contrário. Se você estiver chateado com seu parceiro por causa da uma discussão que vocês tiveram logo antes de ir a uma festa, por exemplo, vai evitar muito contato físico com ele, disse Mitchell, e a linguagem corporal de vocês dois não vai estar sincronizada.

"Quando não estamos sentindo uma conexão emocional com o outro, tendemos a nos distanciar fisicamente dele – sentando mais longe, sentando-se um de frente para o outro em vez de ao lado do outro. Não ficaremos frente a frente de modo tão íntimo, como fazemos quando ficamos diante de nosso parceiro com ombros, quadris e joelhos quase encostando. Mesmo que sentemos ao lado do parceiro, vamos adotar posturas menos íntimas."

Falta contato olho no olho.

Nunca subestime o poder do olho no olho em um relacionamento. Em um estudo de 1970 que é citado com frequência, o psicólogo social Zick Rubin procurou medir o amor romântico através do...

Continue a ler no HuffPost