Estilista gaúcho Marzio Petrucci se prepara para lançar sua primeira coleção de roupas

Gilberto Júnior
·1 minuto de leitura

Para o estilista gaúcho Marzio Petrucci, de 33 anos, o minimalismo é um jeito inteligente e sustentável de se fazer moda. Numa conversa de quase 30 minutos, ele apresenta uma defesa interessante de sua tese. “Para começo de conversa, acredito que essa vertente da moda permite que a pessoa expresse melhor quem é, não sendo apagada por excesso de informação”, observa o designer. “Esse estilo é atemporal, ultrapassando as barreiras das tendências e sobrevivendo ao tempo. Definitivamente, uma roupa ‘mais limpa’ não dura apenas seis meses.”

Diante dessas premissas, o gaúcho, formado em Design de Produto, lança oficialmente em fevereiro a primeira coleção de roupas da Petrucci, marca que desembarcou no mercado em 2017, focada no universo dos acessórios. “A ideia surgiu em 2019, mas acabou sendo adiada por circunstâncias da vida. Ano passado, mesmo com a pandemia, resolvi tirar esse projeto do papel. Tomando todos os cuidados possíveis e com um time de colaboradores trabalhando de casa, conseguimos confeccionar as peças”, explica o estilista, que mora em Florença, na Itália, porém usa mão de obra brasileira. “Sei que somos muito bons. Afinal, trabalhei durante um período no time de estilo da grife Mara Mac (que fechou as portas em 2019 depois de 58 anos de atividade), que pertencia a minha tia Mara Mac Dowell. Ela, inclusive, me apoia em tudo e tem peças da Petrucci.”

Fã de Jil Sander e Celine, Marzio elegeu o branco como protagonista da coleção, construída com algodão, seda e linho. “Acho chique e inesperado para o outono-inverno. Afinal, as peças chegarão às multimarcas e ao e-commerce (www.petrucciofficial.com) entre fevereiro e março. Branco ainda representa a possibilidade de um recomeço, uma página vazia pronta para escrever novas histórias.”