Estilistas 'aposentam' o pijama e resgatam o erotismo

·1 min de leitura

Depois de longos e tenebrosos meses isolados para conter o avanço da Covid-19, finalmente moletons e pijamas começam a sair de cena para dar lugar a looks com a voltagem nas alturas. Comprimentos micros, modelagens a vácuo, decotes profundos, transparências e barriga de fora deram o tom nas passarelas internacionais. Em seu desfile de verão 2022, a Versace mostrou vestidos que desenhavam o corpo, evidenciando as curvas da mulher. A Dolce & Gabbana seguiu por caminho parecido, adicionando uma dose extra de sensualidade à produção ao mostrar a lingerie. Lanvin e Saint Laurent endossaram o discurso, que ainda contou com o apoio das grifes Chanel, Miu Miu e Balmain. O fator sexy nunca esteve tão em voga.

“Esse resgate tem a ver com uma maior consciência feminina em relação a sua liberdade sexual. Também acredito que é um efeito pós-pandemia. Após quase dois anos de distanciamento e medo, queremos viver o desejo e o sexo sem amarras e, é claro, trocar o moletom pelos superdecotes. Para quem deseja aderir, vale apostar nas amarrações, nas fendas e no couro”, diz a consultora de moda Renata Bitencourt.

Para o stylist e consultor de imagem Arlindo Grund, o que estamos presenciando é a volta do hedonismo, com a sexualidade concretizada em roupas. “As marcas jogaram luz no corpo. Mas é completamente diferente dos anos 1990, quando Tom Ford colocou o tema em pauta na Gucci. Não existe mais o culto as formas esculturais. Agora, a sensualidade é democrática”, analisa Grund. “Na verdade, esse momento reflete o comportamento das pessoas, que buscam uma identidade corporal. Estamos nos aceitando e nos valorizando. Além disso, existe uma onda conservadora e a moda sempre foi uma ferramenta importante de transgressão.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos