'Estou me sentindo um gato e pronto para a batalha', afirma Jorge Aragão, que recebe alta hospitalar

·2 min de leitura
***ARQUIVO***SAO PAULO, SP, BRASIL, 03.01.19 21h Show do cantor Jorge Aragão no Sesc Pompeia (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)
***ARQUIVO***SAO PAULO, SP, BRASIL, 03.01.19 21h Show do cantor Jorge Aragão no Sesc Pompeia (Foto: Marcus Leoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A assessoria de imprensa do cantor Jorge Aragão, 72, disse que o cantor está bem e teve alta hospitalar na manhã desta sexta (12). O artista estava internado no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, desde terça (9), após se sentir mal.

"Continuo on. Estou me sentindo um gato, velho, mas um gato e já pronto para a batalha o mais rápido possível", disse Aragão, segundo comunicado encaminhado à imprensa. Ainda de acordo com a nota, o cantor ficou internado para observação e realização de uma "detalhada bateria de exames".

Jorge Aragão deve retomar a sua agenda de shows em breve, afirmou a assessoria.

Em abril deste ano, o sambista passou por um cateterismo cardíaco no Hospital São Lucas, em Copacabana, zona sul do Rio, após sentir um desconforto torácico. Na época, a assessoria do cantor disse que o procedimento médico já estava programado para antes da pandemia.

No ano passado, o cantor ficou seis dias hospitalizado com Covid na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital no Rio de Janeiro. Aragão deu entrada no hospital com quadro de pneumonia viral Covid-19 e ficou na unidade de terapia intensiva sob monitorização contínua e cuidados específicos para a condição clínica.

Em 2018, Aragão foi submetido a um cateterismo e se recuperou tão bem que uma semana após o procedimento médico fez um show em São Paulo. "Vou cumprir a minha missão, que é animar a pla­teia. Montei um repertório que fará com que todo o mundo cante e se divirta em conjunto", disse à época, antes da apresentação.

O artista carioca começou sua carreira nos anos 1970, como guitarrista em casas noturnas, mas tornou-se conhecido em 1977 quando Elza Soares gravou a canção "Malandro", que ele compôs ao lado de Jotabê. Antes de se dedicar à carreira solo, Aragão fez parte da primeira formação do grupo Fundo de Quintal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos