Estradas para o litoral de SP devem receber mais de 1 milhão de veículos no feriado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) calcula que cerca de 4,5 milhões de veículos devam circular pelas principais rodovias paulistas durante o feriado de 7 de setembro, que celebra o Dia da Independência do Brasil.

Apenas para o litoral paulista, se somados o sistema Anchieta-Imigrantes —que liga a cidade de São Paulo à Baixada Santista— com a rodovia dos Tamoios —acesso ao litoral norte—, são esperados quase 1 milhão de veículos.

A Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes, prevê que mais de 806 mil veículos sigam para a Baixada. Já a Tamoios, operada pela concessionária de mesmo nome, estima que 187,8 mil veículos passem pela rodovia entre esta sexta-feira (3) e terça (7).

São esperados mais cerca de 1,1 milhão de veículos entre a meia-noite de sexta-feira (3) até a noite de terça-feira (7), no corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto, que faz a ligação até a rodovia dos Tamoios e à rodovia Presidente Dutra.

Na rodovia Dom Paulo Rolim Loureiro, a Mogi-Bertioga, que dá acesso tanto ao litoral norte quanto a Bertioga, no litoral sul, são esperados cerca de 127,5 mil veículos.

“Estamos prevendo um grande movimento. Somente nas vias administradas pelo Departamento de Estradas de Rodagem, são mais de 1 milhão de veículos circulando neste feriado”, afirmou João Octaviano Machado Neto, secretário estadual de logística e transportes.

Nas estradas Castello Branco e Raposo Tavares, que ligam a capital a cidades do interior paulista, como a região de Sorocaba (99 km de SP), a estimativa é da circulação de 620 mil veículos. Já nas rodovias Anhanguera e Bandeirantes, que fazem o trajeto para Campinas (93 km de SP), devem passar 870 mil veículos neste feriado prolongado.

A concessionária CCR RodoAnel prevê fluxo de mais de 1,1 milhão de veículos no trecho Oeste do Rodoanel, entre a 0h desta sexta e 24h de terça-feira.

Segundo a Artesp, a partir das 15h deste sexta, há previsão de horários de pico de movimento em todas as rodovias que têm acesso à Região Metropolitana de São Paulo, principalmente no sábado (4), quando o fluxo deve ser acima da média, a partir das 6h.

Ainda segundo a agência, o movimento deve ser intenso também na segunda-feira (6), no sentido capital, a partir das 12h.

O DER (Departamento de Estradas e Rodagem), do governo João Doria (PSDB), afirma que os horários de menor movimento estão nos períodos de madrugada, quando os motoristas poderão encontrar as rodovias com tráfego mais livre. Drones serão usados para que informações em tempo real das condições de trânsito sejam disponibilizadas aos usuários, permitindo o melhor planejamento de sua viagem.

No sistema Anchieta-Imigrantes, a concessionária espera maior fluxo no sentido litoral a partir da tarde desta sexta e ao longo de todo o sábado, quando será implantada a Operação Descida a partir das 7h.

Durante a operação, os veículos que seguem sentido litoral podem usar as pistas sul e norte da rodovia Anchieta e a pista sul da rodovia dos Imigrantes. A subida da serra será feita pela pista norte da Imigrantes.

A previsão da Tamoios é de que o tráfego fique mais intenso a partir das 14h até às 22h de sexta-feira (3) e das 6h às 14h de sábado (4) na rodovia. Uma operação especial será ativada, com duas faixas no sentido litoral e uma no sentido São José dos Campos.

No sistema Castello-Raposo, na saída de São Paulo, o motorista deverá enfrentar tráfego intenso na sexta-feira (3), entre 16h e 20h no sentido interior. No sábado (4), o congestionamento deve se repetir das 7h às 13h.

Os viajantes que seguem para a região do Vale do Paraíba, litoral norte e Rio de Janeiro devem ficar atentos às condições da rodovia Ayrton Senna, que deve ter movimento intenso a partir das 12h de sexta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos