Estrela pode ter que destruir estoques de brinquedos às vésperas do Natal

·1 min de leitura
Brinquedos da Hasbro
Dívida da Estrela com a Hasbro ultrapassa os R$ 64 milhões

(Justin Sullivan/Getty Images)

  • Estrela poderá ter que parar de comercializar e destruir estoque de sucessos de vendas

  • Brinquedos são de propriedade da norte-americana Hasbro, com quem travou uma batalha judicial

  • De acordo com o processo, a brasileira não paga os devidos royalties desde 2007

A Estrela, marca brasileira de brinquedos, poderá ter que retirar das prateleiras vários de seus sucessos de venda às vésperas do Natal. O motivo é a briga judicial, que já dura 15 anos, travada contra a norte-americana Hasbro.

Leia também:

A disputa acontece sobre os royalties de produtos como o Super Massa, Dr. Trata Dentes, Genius, Detetive, Cara a Cara, Jogo da Vida e Combate. Todos esses são de propriedade da empresa estrangeira, mas o processo alega que a brasileira não paga os devidos valores desde 2007.

Na semana passada, o desembargador Rui Cascaldi, do Tribunal de Justiça de São Paulo, manteve a decisão em primeira instância que determina não somente a retirada desses brinquedos das lojas, como o fim da comercialização e até a destruição do estoque da Estrela.

A empresa também foi condenada a pagar o registro de propriedade industrial dos produtos, além dos royalties, para a Hasbro. A dívida ultrapassa os R$ 64 milhões, de acordo com a decisão do TJ obtida pelo Estadão/Broadcast.

A Estrela informou que vai recorrer da decisão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos