Estrela do tênis da China nega ter feito acusação de assédio sexual

·2 min de leitura

A estrela chinesa do tênis Peng Shuai disse neste domingo (19) que nunca acusou ninguém de assédio sexual e que uma publicação que fez nas redes sociais no início do mês passado foi mal interpretada.

O bem-estar de Peng tornou-se um motivo de preocupação entre a comunidade global de tênis e grupos de direitos humanos quando ela acusou o ex vice-premiê chinês Zhang Gaoli de ter cometido assédio sexual contra ela no passado. Depois dessa publicação, ela ficou ausente da vista do público por quase três semanas.

"Primeiro, preciso enfatizar um ponto que é extremamente importante, nunca disse ou escrevi que alguém cometeu assédio sexual, devo enfatizar claramente esse ponto", disse Peng em vídeo publicado por Lianhe Zaobao, um meio de comunicação de Cingapura.

Os comentários de Peng, hoje, marcaram a primeira vez que ela abordou o assunto em público. A tenista falou durante um evento de esqui cross-country em Xangai, do qual participou.

Ela disse que sua publicação no Weibo, um site de mídia social semelhante ao Twitter, que foi rapidamente removida, era um "assunto privado".

Peng, 35, disse no vídeo que "as pessoas tiveram muitos mal-entendidos" sobre sua publicação no Weibo. Ela não deu mais detalhes.

Ela também disse que está morando em sua casa em Pequim sem supervisão. Ela não mencionou Zhang.

A Reuters não conseguiu entrar em contato com Peng desde a publicação da tenista no Weibo.

No início deste mês, a Associação de Tênis Feminino (WTA), que buscou uma linha direta de comunicação com Peng, disse que suspenderia os torneios na China imediatamente devido a preocupações com o tratamento dado a Peng e a segurança de outros jogadores.

A WTA não comentou o assunto neste domingo e Zhang não se manifestou.

A discussão sobre o escândalo, que surgiu enquanto Pequim se prepara para sediar as Olimpíadas de Inverno, em fevereiro, foi fortemente censurada na China.

Peng disse no vídeo publicado neste domingo que ela havia escrito pessoalmente uma carta no mês passado para o chefe da WTA, Steve Simon, na qual ela afirmou que negou a alegação de assédio, e que uma tradução em inglês dela pela mídia estatal chinesa era correta.

Simon disse na época que "teve dificuldade em acreditar" que Peng realmente escreveu a carta.

No evento em Xangai, hoje, Peng apareceu em uma varanda do quinto andar com atletas de vários esportes, incluindo o ex-astro do basquete da NBA Yao Ming, e assistiu ao evento por cerca de 20 minutos, de acordo com a reportagem do Lianhe Zaobao.

Ela vestia uma jaqueta preta com a bandeira da China e uma camiseta vermelha com os personagens da China.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos