Estrutura de prédio em BH cede após forte chuva e moradores deixam o local

·2 min de leitura

SÃO PAULO, SP, E BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - Após forte chuva em Belo Horizonte, a estrutura de um prédio no bairro Buritis, na região oeste da capital, começou a ceder, neste domingo (9).

Em vídeos feitos por moradores, é possível ver parte do prédio que desabou. Em nota, a prefeitura informa que não há vítimas e, por questões de segurança, a Defesa Civil orientou os moradores a deixarem o local para uma vistoria de risco.

Após uma análise, foi constatado que não houve danos estruturais no edifício. Nenhum pilar, viga ou laje foi atingido. Apenas o muro que faz divisa com outro prédio. Por isso, nenhum apartamento foi interditado, apenas a garagem e a quadra de esportes.

"Como ação emergencial, pedimos para os moradores fazerem um escoramento preventivo das frações que ainda estão com risco de desabar para evitar que venham ao colapso de maneira abrupta. Inclusive, para dar tempo para os especialistas fazerem os estudos de engenharia adequados para a recuperação do prédio depois", diz Eduardo Pedersoli, engenheiro da Defesa Civil.

Após a chuva dar uma trégua, o clima nas proximidades do edifício era de tranquilidade, com alguns curiosos na rua. Localizado em uma região nobre da cidade, o prédio tem quatro andares e 16 apartamentos.

"Belo Horizonte registra um volume de chuva significativo o que potencializa ocorrências de risco geológico em toda cidade", informa. A prefeitura orienta que as pessoas redobrem as atenções neste período, observem sinais que possam evidenciar o risco de colapso de muros e moradia, deslizamentos de encostas e não permaneçam nestes locais.

Prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) levará o gabinete para o COP (Centro de Operações da Capital), a partir de terça-feira (11), a fim de dar mais agilidade às ações relacionadas às fortes chuvas da capital e região metropolitana. O COP é uma central de monitoramento da cidade, onde todas as câmeras e informações meteorológicas são controladas.

O estado de Minas Gerais passa por um forte período de chuvas. De acordo com o boletim da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, 138 municípios estão em situação de emergência. No total, desde o dia 1º de outubro, seis pessoas morreram, 3.374 estão desabrigadas e 13.723 estão desalojadas em decorrência do mau tempo.

A grande quantidade de água das chuvas desencadeou em acidentes no estado. No sábado (8), em Capitólio, onde uma parte do cânion se soltou, atingiu quatro lanchas e deixou, ao menos, oito mortos. Também no sábado, o dique de barragem próxima a Belo Horizonte transbordou. A água acabou atingiu a região da BR-040, que permanece fechada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos