Estudante que atropelou e matou namorado é condenada

Estudante que atropelou e matou namorado é condenada

A estudante Francine Suati de Lima foi condenada, na última quarta-feira (15), pela Justiça a 15 anos de prisão pela morte de Daniel Masson em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. De acordo com informação divulgada pelo MP-SP (Ministério Público de São Paulo), em fevereiro de 2017, ela atropelou o homem com a intenção de matar.

O atropelamento causou ferimentos que levaram Daniel à morte. De acordo com informações contidas na denúncia do caso, os dois tinham um relacionamento há cinco anos, tinham se separado há quatro meses e tinham reatado há um mês.

Ainda segundo a denúncia, o crime aconteceu em pleno Carnaval. Imagens de câmera de segurança mostraram, na época, toda a ação. Eles apareciam brigando quando Daniel deixava Francine para trás. Na gravação, é possível ver que ele andou e a estudante foi atrás dele para dar vários tapas na vítima e rasgar a blusa que ele usava.

Segundo o MP-SP, Daniel não revidou e voltou a caminhar. Em seguida, ela teria entrado no carro dela e feito uma manobra brusca. Ela foi em direção à vítima e o atropelou. Em seguida, ela ainda deu ré no carro e passou novamente por cima do homem, que já estava caído no chão.

O julgamento da estudante aconteceu no Tribunal do Júri em São Bernardo do Campo e foi decidido que ela cumprirá, inicialmente, regime fechado. Francine foi denunciada pelo crime de homicídio triplamente qualificado. Entre as qualificadoras estão motivo fútil, emprego de meio cruel e utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima.

Entretanto, no julgamento, a Justiça afastou a qualificadora da utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima. Então, ela foi condenada por homicídio duplamente qualificado, pelas qualificadoras de emprego de meio cruel e motivo fútil. Porém, ainda cabe recurso.