Paciente terminal descobre cura para a própria doença

David Fajgenbaum no hospital com o pai, durante uma das crises da doença (Foto: CNN/Arquivo Pessoal)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Estudante de medicina foi diagnosticado com a doença de Castleman

  • Usando a própria cura há seis anos, paciente hoje está saudável e tem uma filha

Em 2013, o estudante de medicina David Fajgenbaum estava internado e fazendo quimioterapia para impedir o avanço da doença de Castleman, que fazia o seu corpo produzir células em excesso nos gânglios linfáticos.

Os médicos lhe disseram que ele tinha apenas 35% de chance de sobreviver, e chegaram a pedir que ele escrevesse o próprio testamento no hospital da Universidade do Arkansas, nos Estados Unidos. Mas, analisando os próprios prontuários, ele descobriu uma cura para o raro distúrbio.

Ele percebeu um detalhe que a equipe médica não havia considerado: a proteína VEGF tinha atingido 10 vezes o nível normal. Lembrou das aulas da faculdade, em que aprendeu que é essa a substância que controla o crescimento dos vasos sanguíneos.

Ele deduziu que era daí que vinham as manchas que apareciam em seu corpo a cada crise da doença autoimune. De alguma forma, seu corpo entendia que precisava atuar contra a proteína.

David lembrou, também, que já existia um medicamento capaz de combater a produção excessiva da proteína. Consultando um especialista, foi autorizado a começar o tratamento com o remédio que o mantém vivo até hoje, seis anos depois.

Já formado, David Fajgenbaum hoje é professor assistente do curso de medicina da Universidade da Pensilvânia, também nos Estados Unidos. Ele é fundador da Rede Colaborativa da Doença de Castleman, que reúne os principais especialistas e pesquisadores da doença rara e realiza testes clínicos do remédio que ele mesmo usou. Nos Estados Unidos, são reportados cerca de sete mil casos do distúrbio por ano.

O médico também é pai de uma menina de um ano e autor do livro “Chasing My Cure: A Doctor's Race to Turn Hope into Action” (em tradução livre, “Em Busca da Minha Cura: A Corrida de um Médico Para Transformar Esperança em Ação”), lançado na semana passada.