Estudantes de Medicina da USP acusam colega de ter desviado quase R$ 1 milhão

Suspeita investigada pela polícia é jovem de 25 anos que também estuda na universidade

Sala de aula da Universidade de São Paulo (USP) (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Sala de aula da Universidade de São Paulo (USP) (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)

Alunos do curso de Medicina na Universidade de São Paulo (USP) relatam ter sofrido uma fraude que envolve o dinheiro arrecadado para a realização de sua festa de formatura. O caso foi comunicado à polícia e está sob investigação.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP) um boletim de ocorrência foi registrado na última terça-feira sobre o caso. Na ocasião, um estudante relatou que o rombo causado pela fraude é de R$ 920 mil.

A suspeita é uma mulher de 25 anos, também estudante de medicina, apurou o Estadão. A nota da SSP informa que "Ainda de acordo com a vítima, ele e os demais alunos descobriram a farsa somente na sexta-feira (06/01), quando a própria suspeita teria contado para eles em um grupo no Whatsapp.

O caso foi registrado no 14° DP (Pinheiros) e encaminhado ao 16° DP (Vila Clementino)".

Ainda de acordo com a polícia, a mesma mulher é investigada por aplicar um golpe em uma casa lotérica na Vila Mariana, na Zona Oeste paulistana.

Na ocasião, a jovem realizava apostas de altos valores por meio de transferência via Pix.

Porém, no dia 12 de julho, "a mulher teria deixado um prejuízo de R$192.908,47, após ter feito o agendamento do valor via Pix, sem pagar efetivamente pelas apostas que realizou", diz a nota da SSP.

A Faculdade de Medicina da USP confirma que os formandos sofreram uma fraude e que "os fatos estão sendo apurados, buscando-se identificar os responsáveis e a Diretoria está apoiando os alunos envolvidos."