Estudantes nigerianos libertados após sequestro se reencontram com os pais

·1 minuto de leitura
Alunos sequestrados desembarcam de uma van para reencontrar os pais (AFP/John OKUNYOMIH)

Cerca de 100 estudantes sequestrados em um seminário islâmico no oeste da Nigéria três meses atrás se reencontraram com os pais nesta sexta-feira, após terem sido libertados pelos sequestradores.

Em 30 de maio, cerca de 200 homens armados invadiram a cidade de Tegina, no estado de Níger, e sequestraram dezenas de alunos da escola privada muçulmana Salihu Tanko. Os alunos, alguns de 10 anos, reuniram-se com o governador do estado antes de verem os pais.

“Tenho um filho e estou muito feliz. Glória a Deus”, festejou um dos pais, Fasilat Jimoh Danjuma. “Graças a Deus chegaram com boa saúde, estamos felizes.”

De acordo com o diretor da escola, Abubakar Alhassan, 92 crianças e jovens do seminário foram libertados, além de dois estudantes cristãos que haviam sido sequestrados em um povoado próximo. Um dos alunos sequestrados em Tegina morreu no cativeiro.

Nenhum detalhe foi divulgado sobre a libertação, mas alguns pais contaram que, durante o sequestro, venderam imóveis e outros bens para levantar o dinheiro do resgate. Uma pessoa enviada em agosto por pais de estudantes para entregar o resgate foi sequestrada por uma semana e, em seguida, libertada, com a exigência de uma quantia maior de dinheiro.

O noroeste e o centro da Nigéria vivem um aumento dos ataques, saques e sequestros em massa realizados por grupos criminosos. Este ano, eles passaram a ter como alvos estudantes, visando ao pagamento de resgates.

Cerca de mil alunos foram sequestrados desde dezembro, quando os grupos começaram a atacar instituições de ensino.

abu/pma/joa/blb/lb/eg/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos