Estudo aponta que britânicos estão abandonando tradicional chá preto

Os britânicos parecem estar perdendo o gosto pelo chá preto, em razão do aumento da temperatura e dos cuidados com o corpo, de acordo com um estudo divulgado nesta quarta-feira.

As vendas de chá no Reino Unido caíram 22% entre 2010 e 2015, passando de 97 milhões de quilos para 76 milhões de quilos, indica o instituto de pesquisa de mercado Mintel, que espera que as vendas continuem a cair até 68 milhões de quilos em 2020.

"Os britânicos poderiam estar perdendo sua sede pelo 'Great Britsh Tea Time'", diz o instituto.

"O chá preto clássico tem problemas para manter o interesse dos consumidores pela concorrência progressiva de outras bebidas", diz a autora do estudo, Emma Clifford, citando em especial as infusões.

As vendas de infusões, particularmente populares entre as pessoas com entre 25 e 34 anos aumentaram 31% nos últimos cinco anos.

Mintel também atribui o declínio nas vendas de chá ao clima - 2014 foi o ano mais quente já registrado no mundo - que incitaria os britânicos a escolher bebidas frias.

Além disso, é "amplamente admitido que os bolinhos e biscoitos que acompanham uma xícara de chá" também estão sendo evitados, "o que poderia ter um impacto negativo sobre o mercado de chá", diz a autora.

Contudo, tomar chá continua "profundamente enraizado nos hábitos de muitos consumidores britânicos", e 54% deles bebem pelo menos uma xícara de chá por dia, diz Mintel.