Estudo sugere que vacinas para outras doenças podem proteger contra coronavírus

·1 min de leitura

Dois estudos preliminares investigam se pessoas que se vacinaram contra outros vírus podem estar mais protegidos contra o novo coronavírus. Segundo pesquisadores, quem se imunizou contra tuberculose, gripe e hepatite, por exemplo, desenvolveram a forma leve da Covid-19.

Em artigo publicado pela revista Cell Reports Medicine, os cientistas recrutaram 430 infectados pelo novo coronavírus. Deles, 266 receberam a BCG (vacina para a tuberculose) nos últimos três anos e 164 não foram imunizados.

Os voluntários do primeiro grupo contraíram a Covid-19 e não sofreram infecções mais graves.

"Conclusões só poderão ser tiradas quando saírem mais resultados sobre os estudos em andamento com a BCG", ponderou Mihai Netea, um dos autores do "Safety and Covid-19 symptoms in individuals recently vaccinated with BCG: a retrospective cohort study" em entrevista à agência Reuters.

Outro estudo, realizado pela Mayo Clinic, nos Estados Unidos, analisou o prontuário de 137.037 pacientes que testaram positivo para coronavírus e receberam nos últimos cinco anos vacinas como a da gripe, pneumonia ou hepatite.

Quem estava imunizado para outras doenças também estavam entre os grupos com menos complicações da Covid-19.