Estudo sul-africano sugere que variante Ômicron pode desbancar Delta

·1 min de leitura
Ilustração em 3D do coronavírus

(Reuters) - Pesquisas feitas por cientistas sul-africanos sugerem que a Ômicron pode desbancar a variante Delta do coronavírus porque a infecção com a nova variante aumenta a imunidade à mais antiga.

O estudo cobriu apenas um pequeno grupo de pessoas e não foi revisado por pares, mas mostrou que pessoas infectadas com a Ômicron, especialmente aquelas que foram vacinadas, desenvolveram imunidade aprimorada contra a variante Delta.

A análise envolveu 33 pessoas vacinadas e não vacinadas infectadas com a variante Ômicron na África do Sul.

Embora os autores tenham descoberto que a neutralização da Ômicron aumentou 14 vezes em 14 dias após o registro, eles também descobriram que houve um crescimento 4,4 vezes maior na neutralização da variante Delta.

"O aumento da neutralização da variante Delta em indivíduos infectados com a Ômicron pode resultar na diminuição da capacidade da Delta de reinfectar esses indivíduos", disseram os cientistas que conduziram o estudo.

Os resultados do estudo são "consistentes com a Ômicron desbancando a variante Delta, uma vez que ela pode induzir imunidade que neutraliza a Delta, tornando a reinfecção pela Delta menos provável", disseram.

De acordo com os cientistas, as implicações dessa mudança dependem de a Ômicron ser ou não menos patogênica em comparação com a Delta. "Nesse caso, a incidência de casos graves da Covid-19 seria reduzida e a infecção pode mudar para se tornar menos prejudicial aos indivíduos e à sociedade."

(Por Juby Babu, em Bengaluru)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos