‘Eu me arrependo profundamente’, diz autor do post que atacou senador Contarato

·2 min de leitura

BRASÍLIA — O responsável pela divulgação de uma foto exposta do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) e seu filho afirma se arrepender da publicação e diz que pediria desculpas ao parlamentar. A imagem foi tirada enquanto Contarato estava na praia com o filho e vinculada com mensagem ofensiva. O senador registrou um Boletim de Ocorrência e o caso será investigado pela Polícia Federal (PF).

— Eu me arrependo profundamente de ter feito isso. realmente me arrependo, eu não sabia que ia ter uma repercussão tão grande assim — a afirmação foi feita por Giovani ao jornal A Gazeta, na manhã dessa quarta-feira.

A publicação levava a legenda “eu agora a pouco (sic) na minha praia e vem esse infeliz sem vergonha, e ainda traz o filho adotivo para fazer ‘marketing’! Aqui no ES esse senador jamais será reeleito. Eu votei nele, as propostas eram paralelas com a do presidente Jair Bolsonaro, jamais essa reação reacionária que está tendo agora”.

O conteúdo passou a ser divulgado nas redes sociais nessa segunda-feira. Na imagem aparecem Contarato e o filho de 7 anos em uma praia de Vila Velha, na Grande Vitória.

— Aquela postagem foi sobre ele, única e exclusivamente como político, não tem nada a ver com a pessoa dele. Não tinha nada a ver com a criança, nada de cunho homofóbico, mas recebeu uma proporção tão enorme que até ameaça estou recebendo. Inclusive, na praia, eu não fui até ele justamente em respeito ao filho dele — declarou.

Giovani disse que foi “infeliz” ao citar o filho do senador e afirmou que que pediria desculpas pessoalmente à Contarato por ter chamado de “marketing” o momento do senador com o filho.

Contarato denunciou

Em nota à imprensa, o senador disse que a publicação tom preconceituoso. "Uma postagem preconceituosa que me agredia e destilava inadmissível ódio contra meu pequeno Gabriel. Nada foi tão doloroso, porém, quanto ver seu ultraje gratuito contra o Gabriel, uma criança inocente de sete anos, que teve sua imagem exposta nas redes e foi menosprezado apenas por ser meu filho e, sobretudo, por ser fruto de uma adoção", dizia a nota.

"Não tolerarei qualquer ato de agressão aos meus filhos e à minha família. Não me intimidarão com esses ataques desprezíveis. Registrei um boletim de ocorrência na Polícia Federal, hoje, e providenciarei a responsabilização do autor desta agressão", concluiu.

A PF do Espírito santo (ES) afirmou que a declaração do senador e o material apresentado foram “encaminhadas ao corregedor que dará o devido encaminhamento legal”. A polícia também disse que o Facebook foi oficiado para preservar as provas. Além disso, a PF declarou que ouvirá testemunhas e, por fim, o suspeito do caso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos