"Eu me demito":relatos de demissão ganham popularidade na internet

·3 min de leitura
happy businessman with cardboard box with office supplies in hands standing outside office building, quitting job concept
happy businessman with cardboard box with office supplies in hands standing outside office building, quitting job concept
  • Mais trabalhadores americanos do que nunca estão deixando seus empregos em um fenômeno apelidado de "A Grande Renúncia".

  • Histórias de demissões estão sendo compartilhadas no subreddit r/antiwork.

  • Movimento está causando escassez de trabalhadores em áreas essenciais da economia, como o setor de serviços

O maior fórum online para celebrar sua demissão está crescendo mais rápido do que nunca. O "r/antiwork", um subfórum dentro do Reddit sobre um estilo de vida "livre do trabalho", cresceu mais de 700.000 membros nos últimos dois anos. Um aumento que coincide com o aumento recorde do número de americanos que se demitiram desde Abril de 2021.

As taxas de demissão nos Estados Unidos se encontram na maior dos últimos 20 anos no que agora é chamado de "A Grande Renúncia". Milhões de trabalhadores por todo o país, de funcionários que ganham um salário mínimo a engenheiros e trabalhadores da saúde, estão deixando seus empregos. Uma pesquisa feita pela Secretaria de Estatísticas Trabalhistas americana mostra que neste ano, em sua maioria, os abandonos se deram em cargos de baixa remuneração e presenciais.

Anthony Klotz, o psicólogo que cunhou o termo "A Grande Renúncia", afirma que a pandemia e as mortes em decorrência dela mudaram a perspectiva dos trabalhadores americanos. O jornalista Derek Thompson, da revista The Atlantic, salienta que esse movimento inesperado está realizando grandes avanços no mercado trabalhista americano. De acordo com as estatísticas do Banco Central americano, os salários não crescem tão rápido desde a recessão de 2008.

Leia também:

Criado em 2013, o fórum "r/antiwork" se tornou ponto de encontro para os recém demitidos. Lá eles compartilham screenshots das conversas que têm com seus chefes e do momento em que se demitiram. A eles se juntam os outros milhares de usuários da plataforma, celebrando em conjunto as decisões dos trabalhadores de abandonarem seus patrões cruéis e locais de trabalho nocivos. Os relatos tem viralizado por toda internet, um usuário do Twitter juntou diversos deles, ganhando mais de 330 mil curtidas e 55 mil compartilhamentos.

De acordo com a descrição do fórum, o lugar serve de ponto de encontro "para aqueles que querem acabar com o trabalho, estão curiosos pelo fim do trabalho, querem aproveitar o máximo de uma vida livre de trabalho, querem mais informação sobre o tema e buscam ajuda pessoal com seus próprios problemas relacionados a trabalho."

Publicações populares incluem sentimentos anti-trabalhistas e anticapitalistas que sugerem uma mudança nas normas de trabalho americanas, como a idade de aposentadoria e as estipulações de nove horas de trabalho.

O fórum também apresenta links da publicação "A Abolição do Trabalho", do anarquista americano Bob Black, de 1895. Nela, se encontra a passagem: "Para parar de sofrer, temos que parar de trabalhar. Isso não significa que devemos parar de fazer as coisas. Significa criar um novo estilo de vida baseado em jogos."

Apesar da ideologia aparente do fórum, pesquisam apontam que os americanos não estão abandonando seus empregos para "parar de trabalhar", como Black sonhou, mas sim para procurar melhores empregos, melhores salários, e para se afastar de condições de trabalho ruins.

Em sua maior parte, os relatos compartilhados na plataforma mostram funcionários se demitindo após serem tratados injustamente, como ao serem pressionados para trabalharem em suas folgas. A mentalidade fica evidente em uma das publicações, onde um gerente pede a seu empregado para trabalhar na folga que ele tiraria devido a morte de seu pai. Quando ele recusa, o patrão responde "pare de se fazer de vítima."

"Me mande meu cheque pelo correio. Eu me demito", disse o funcionário, "e vá se foder."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos