Eu não enxergo com os olhos do coração, como muitos imaginam

·2 min de leitura
Um homem e uma mulher estão em pe, na calçada, em uma esquina
Algumas pessoas cegas realmente podem não dar a mínima para o conceito de beleza, mas essa não é uma verdade absoluta (Foto: Getty Images)

Chega a me dar palpitação toda vez que alguém diz: “cegos não se importam com beleza. Eles enxergam com os olhos do coração”. Por não ter o sentido da visão, muitos acreditam que não existem outras formas de interpretar o mundo exterior.

Mas, na verdade, o grande problema dessa análise é desconsiderar os outros sentidos e a convivência na sociedade. A audição, por exemplo, pode me sinalizar sons e vozes agradáveis e atraentes, de acordo com minhas preferências pessoais, assim como o toque e diferentes perfumes e fragrâncias.

Além disso, existe uma diferença entre pessoas cegas de nascença e aquelas que perderam a visão durante a vida. No segundo caso, a pessoa pode ter memória visual, ou seja, ser capaz de formar imagens.

Leia também

Já a convivência em sociedade nos mostra que todos nós somos impactados pelos padrões de beleza pré-estabelecidos - e as pessoas cegas não estão imunes a isso, já que esse é um assunto recorrente na mídia, nas rodas de conversa, no ambiente acadêmico e em outros locais.

Quando falamos sobre esse assunto, temos que tomar cuidado para não perpetuar estereótipos. Algumas pessoas cegas realmente podem não dar a mínima para o conceito de beleza, mas essa não é uma verdade absoluta e essa característica não deve ser atribuída a um grupo social.

As preferências e experiências individuais contam muito. Eu, por exemplo, tenho grande apreço pela índole e pelas atitudes e comportamentos das pessoas com as quais eu mantenho contato.

Mas também sou curioso e vaidoso, o que significa que eu gosto de saber como as pessoas se apresentam e suas características físicas, além de me sentir confortável quando cuido do meu corpo e da minha aparência.

Quando você diz que as pessoas cegas enxergam com os olhos do coração, você está dizendo inconscientemente que elas não possuem outros desejos e preferências. É, no fundo, uma forma de nos colocar em um pedestal e de dizer que somos anjos perfeitos e intocáveis. E isso, apesar de parecer inofensivo, é perigoso.

Descrição da imagem: Um homem e uma mulher estão em pé, na calçada, em uma esquina. Ela está à esquerda. Usa sobretudo cinza, calça jeans e sapatos pretos. Segura no braço do homem, que está à direita e segura uma bengala. Ele usa um casaco preto, calça jeans e tênis branco. Os dois aparecem do peito para baixo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos