'Eu nunca fiz maldade pra ninguém', diz bolsonarista que humilhou diarista em vídeo

ITAPEVA, SP (FOLHAPRESS) - O empresário Cássio Cenali, bolsonarista que humilhou uma diarista por ser eleitora de Lula, afirmou nesta segunda-feira (12) não merecer a situação que está passando.

A reportagem encontrou Cenali saindo de sua casa, em Itapeva, interior de São Paulo. "Eu sou um ser humano, eu não mereço isso, eu nunca fiz maldade pra ninguém", disse.

Ele indicou à reportagem conversar com seu advogado. "Eu tenho medo de falar."

Advogado e amigo de Cássio, Adilson Marcos dos Santos afirmou que o empresário já fez sua retratação. "Ele está agora nesse momento muito abalado. Não tem condição. O que tinha que fazer, a retratação, ele já fez."

O vídeo em que Cenali aparece humilhando a diarista Ilza Ramos Rodrigues, 52, foi publicado neste sábado (10) nas redes sociais dos Jornalistas Livres e viralizou. "Ela é Lula. A partir de hoje não tem mais marmita", afirma ele após ouvir que a mulher tem preferência pelo petista. "A senhora peça para o Lula agora, beleza?"

Santos diz que Cenali é cozinheiro e coordena um grupo de amigos que distribui 60 marmitas por semana há cerca de dois anos. "Inclusive essa senhora, há mais de dois anos ela recebe a marmita não só para ela como a família inteira."

"Ele é um cara muito bom, que tem um coração do tamanho do mundo. Foi uma infelicidade que ele fez, infelizmente num momento errado, numa polarização política, que deu nisso aí", disse Santos.

Depois da repercussão, Cenali fez um vídeo no qual se diz arrependido.

"Aquilo ali [o pedido de desculpas] não foi sincero", afirma a diarista, para quem o caso ainda é muito recente para poder falar em perdão.

Cenali já foi condenado pela Justiça por compra de cabeças de gado usando cheques sem fundo em ao menos duas ocasiões, recebeu auxílio emergencial no auge da pandemia e deixou de pagar IPTU por quatro anos em Itapeva, mostra reportagem do UOL.

Procurado por celular, o advogado Márcio Roberto de Moraes não quis responder sobre os processos questionados.

"Ele já postou vídeo pedindo desculpas [à faxineira que teve a marmita negada]. Qual o interesse de revirar a vida dele? Processo, todo mundo tem. Ele só ajuda as pessoas com o dinheiro dele [para a entrega de marmitas]. Você tem que escrever que ele é uma pessoa boa, que teve a infelicidade de fazer uma brincadeira na hora errada", disse e, em seguida, desligou a ligação.