EUA alerta Irã de que sua paciência 'não é ilimitada'

·2 minuto de leitura
O porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, em uma coletiva de imprensa em Washington, em 24 de fevereiro de 2021

Os Estados Unidos expressaram nesta quarta-feira (24) sua impaciência diante da falta de resposta das autoridades iranianas sobre a possibilidade de diálogo em busca de retomar o acordo internacional sobre o programa nuclear de Teerã.

"Nossa paciência não é ilimitada", respondeu o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, aos jornalistas que o questionaram por quanto tempo a oferta de diálogo permanecerá sobre a mesa.

O governo democrata de Joe Biden disse na semana passada que aceitou um convite dos europeus para uma reunião informal com o Irã e o resto das potências signatárias do acordo de 2015 para limitar o programa nuclear iraniano. Teerã, porém, não respondeu.

O alto funcionário americano indicou que estabelecer limites verificáveis e permanentes para esse programa nuclear é um "desafio urgente".

Da Casa Branca, a porta-voz Jen Psaki afirmou que os Estados Unidos ainda aguardam uma resposta do Irã sobre o convite dos europeus.

O ex-presidente Donald Trump retirou os EUA do pacto internacional em 2018 alegando que era insuficiente. Em seguida, Washington voltou a impor as sanções que haviam sido levantadas nas negociações.

Em resposta, Teerã passou a descumprir as exigências do acordo e agora exige a suspensão das sanções antes de começar a limitar suas atividades.

O governo de Biden deu passos simbólicos como retirar a ameaça de novas sanções da ONU contra o Irã, defendidas por Trump, mas mantém uma mensagem de que as negociações são a melhor forma de resolver suas questões pendentes.

Essa semana, o Irã começou a limitar o acesso às inspeções da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) em resposta à recusa dos Estados Unidos em suspender as sanções imediatamente.

No entanto, em um sinal de abertura, foi estabelecido um acordo provisório que, segundo o diretor da AIEA, o argentino Rafael Grossi, dá à organização "o nível necessário de vigilância" e capacidade de verificação.

sct/ft/an/gma/ic