EUA ameaçam dar resposta 'esmagadora' a Pyongyang

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, prometeu nesta quarta-feira (19) uma "resposta esmagadora em caso de ataque" da Coreia do Norte.

A declaração foi feira em um auditório repleto de soldados americanos, no porta-aviões Ronald Reagan, estacionado no Japão.

Há nuvens no horizonte, disse o vice, que classificou o regime comunista da Coreia do Norte como "ameaça mais perigosa e urgente à paz e à segurança na Ásia Pacífico".

Pence passou a quarta no Japão, onde realiza uma visita de dois dias, depois de ter passado pela Coreia do Sul, inclusive na fronteira do país com a Coreia do Norte.

A tensão entre Washington e Pyongyang aumentou após a após rumores sobre a preparação de um teste nuclear pela Coreia do Norte. Os EUA decidiram enviar um porta-aviões à região, e o presidente Donald Trump falou em "resolver" o problema.

Em entrevista à emissora britânica BBC na terça-feira, o vice-ministro das Relações Exteriores norte-coreano, Han Song-ryon, afirmou que o ritmo de testes balísticos irá acelerar. "Vamos realizar mais testes de mísseis semanalmente, mensalmente e anualmente". Pence reagiu à declaração e afirmou que "todas as opções estão sobre a mesa".

"Derrotaremos qualquer ataque e reagiremos ao uso de qualquer arma convencional ou nuclear com uma resposta esmagadora", afirmou, citando a "determinação do presidente Trump e das forças armadas dos EUA".

O porta-aviões Ronald Reagan está na base naval americana de Yokosuka.

Outro componente da frota, o porta-aviões USS Carl Vinson, atualmente diante da costa australiana, tem previsão de chegar na próxima semana ao mar do Japão.