EUA: ataque talibã no Afeganistão é 'intolerável'

O porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, em Washington DC, em 7 de março de 2017

O Departamento de Estado americano descreveu nesta segunda-feira (24) como "intolerável" um ataque talibã na semana passada, no norte do Afeganistão, e disse que Washington não tem qualquer intenção de deixar o país, onde suas tropas estão há 15 anos.

O porta-voz da pasta, Mark Toner, disse que mais de 100 soldados afegãos foram assassinados, e mais de 60, feridos, no ataque de sexta-feira contra uma base do Exército fora da cidade de Mazar-i-Sharif, ao norte de Afeganistão.

"Este foi um ataque contra os soldados que voltavam da oração. Foi bárbaro, foi intolerável e condenamos totalmente", disse.

Toner ressaltou que o ministro da Defesa e o chefe do Exército afegão renunciaram hoje ao cargo em função do ataque.

"Isso, de modo algum, deve transmitir aos talibãs, ou a qualquer outra pessoa na região, que os Estados Unidos têm a intenção de se afastar de seu compromisso com o governo afegão e do povo afegão", ressaltou o porta-voz da diplomacia americana.

O número exato de vítimas do ataque de sexta continua sendo confuso. Alguns funcionários locais mencionam mais de 130 mortos.