Trump e quatro ex-presidentes dos EUA lamentam a morte de Barbara Bush

Washington, 18 abr (EFE).- Tanto o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, como quatro dos cinco ex-mandatários do país que ainda estão vivos expressaram nesta terça-feira seu pesar pela morte da ex-primeira-dama Barbara Bush, que faleceu hoje, em sua casa no Texas, aos 92 anos de idade.

A esposa do ex-presidente George H. W. Bush e mãe do também antigo governante George W. Bush sofria há muito tempo de obstrução pulmonar crônica, que afetou sua capacidade cardíaca, fazendo com que fosse internada várias vezes nos últimos anos.

"Barbara Bush foi uma primeira-dama fabulosa e uma mulher como nenhuma outra, que trouxe amor e alfabetização a milhões. Para nós era muito mais. Mamãe nos manteve com os pés no chão e nos fez rir até o fim. Sou um sortudo que Barbara Bush tenha sido minha mãe", declarou George Bush, em um comunicado divulgado pelo Centro Presidencial George W. Bush.

A Casa Branca também emitiu um comunicado, lamentando a morte de uma pessoa especialmente querida no país e que nasceu em Nova York, em 1925, como Barbara Pierce.

"O presidente Donald Trump e a primeira-dama Melania Trump se unem à nação para celebrar a vida de Barbara Bush. Como esposa, mãe, avó, mulher de um militar e antiga primeira-dama, a senhora Bush foi defensora da família americana", diz a nota, divulgada na própria conta pessoal de Trump.

O ex-presidente Bill Clinton utilizou sua conta no Twitter para expressar as suas condolências à família à qual pertencem tanto o seu antecessor como o sucessor e da qual Barbara Bush foi um pilar fundamental.

"Barbara Bush foi uma mulher notável. Tinha determinação e elegância, inteligência e beleza. Era feroz e festiva em apoio da sua família e amigos, do seu país e suas causas. Nos mostrou como é uma vida honesta, vibrante e cheia. Hillary e eu lamentamos sua morte e abençoamos sua memória", escreveu Trump.

O Twitter também foi o meio empregado pelo ex-presidente Barack Obama para expressar tanto seu pesar e da sua esposa, Michelle.

"Barbara Bush era a rocha de uma família dedicada ao serviço público. Sempre seremos gratos por sua generosidade durante nosso período na Casa Branca, e somos ainda mais gratos pela maneira como viveu sua vida", diz a nota.

Por último, o ex-presidente vivo que ocupou o Salão Oval há mais tempo, Jimmy Carter, também emitiu em comunicado sua tristeza, assim como de sua esposa Rosalynn, pela morte da ex-primeira-dama.

"Ela tocou os corações de milhões com seu calor, generosidade e perspicácia. A matriarca de uma família dedicada a servir, promoveu o voluntariado como um meio para todos os cidadãos pudessem participar do progresso do país", escreveu Carter, em comunicado enviado aos veículos de imprensa.

O único ex-presidente vivo que não expressou publicamente seu pesar pela morte de Barbara Bush foi justamente seu marido, George H. W. Bush, cuja saúde, aos seus 93 anos, também se encontra muito debilitada. EFE