EUA autorizam US$400 milhões em nova ajuda militar à Ucrânia

Blinken concede entrevista em Doha

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos autorizaram um adicional de 400 milhões de dólares em ajuda militar à Ucrânia, que incluirá armas, munições e equipamentos de defesa aérea, disse o secretário de Estado, Antony Blinken, nesta quarta-feira.

"A munição de artilharia, fogos de precisão, mísseis de defesa aérea e veículos táticos que estamos fornecendo servirão melhor a Ucrânia no campo de batalha", disse Blinken em um comunicado.

O presidente Joe Biden afirmou esperar que a ajuda dos EUA à Ucrânia continue sem interrupção, apesar do ceticismo dos republicanos, que devem usar sua nova maioria na Câmara dos Deputados para monitorar mais de perto o fluxo de ajuda.

Até agora, o governo Biden forneceu 19,7 bilhões de dólares em assistência militar à Ucrânia, enquanto ela trava uma guerra desencadeada pela invasão da Rússia há nove meses.

Mísseis russos caíram na Ucrânia nesta quarta-feira, forçando o fechamento de usinas nucleares e matando civis enquanto Moscou realiza uma campanha para mergulhar as cidades ucranianas na escuridão e no frio conforme o inverno se aproxima.

(Reportagem de Katharine Jackson)