EUA batem recorde de hospitalização por Covid-19; total de casos supera marca de 21 milhões

Maria Caspani e Peter Szekely
·1 minuto de leitura
Vista de hospital em Huntington Park, Califórnia (EUA), em meio à pandemia de coronavírus

Por Maria Caspani e Peter Szekely

NOVA YORK (Reuters) - Mais norte-americanos estavam hospitalizados com Covid-19 na quarta-feira do que em qualquer momento desde o início da pandemia, em meio a um aumento de infecções e mortes por coronavírus em grande parte dos Estados Unidos e um esforço histórico de vacinação.

As hospitalizações por Covid-19 nos EUA atingiram um recorde de 130.834 na noite de terça-feira, de acordo com uma contagem da Reuters de dados de saúde pública, enquanto o registro de 3.684 vítimas fatais foi o segundo maior número de mortes em um único dia da pandemia.

Na Califórnia, duramente atingida, as autoridades de saúde pública ordenaram que hospitais lotados de pacientes com Covid-19 em mais de uma dezena de condados do sul e do centro suspendessem as cirurgias eletivas por pelo menos três semanas.

A determinação, emitida na terça-feira pelo Departamento de Saúde Pública do Estado, se aplica a 14 condados, incluindo Los Angeles, Orange e San Diego, onde a capacidade de atendimento está gravemente afetada.

Com o total de casos de Covid-19 dos EUA provavelmente ultrapassando a marca de 21 milhões na quarta-feira, a pressão aumenta sobre as autoridades estaduais e locais para acelerar a distribuição das duas vacinas autorizadas, a da Pfizer com a parceira BioNTech e a da Moderna .

A falta de um projeto federal para a etapa crucial de aplicar as vacinas deixou as autoridades estaduais e locais responsáveis pelo esforço monumental, com diferentes planos pelos Estados Unidos.