EUA, Colômbia e Canadá querem 'copiar' o Pix

O Fed deve ter seu Pix com mais de 120 instituições (Getty Image)
O Fed deve ter seu Pix com mais de 120 instituições (Getty Image)
  • O banco central dos EUA começou os testes de um sistema de pagamentos instantâneos

  • Recurso deve ser lançado entre os meses de maio e julho de 2023

  • Colômbia e Canadá também estão estudando a possibilidade

O Pix foi uma das invenções de maior sucesso da economia brasileira. Rápido, ágil e fácil de usar, o meio de pagamento conquistou rapidamente os consumidores.

É por essa razão que outros países estão estudando adotar modalidades parecidas. O Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) começa neste mês os testes de um sistema de pagamentos instantâneos, o FedNow. O lançamento promete revolucionar a maneira como as pessoas enviam e recebem dinheiro na maior economia do mundo.

O Fed tem a intenção de lançar o sistema entre os meses de maio e julho de 2023. Atualmente, o projeto-piloto do FedNow vai realizar a fase de testes técnicos. Para isso, deve contar com a participação de mais de 120 instituições.

"Juntamente com os nossos parceiros, estaremos prontos para lançar o FedNow entre maio e julho de 2023”, disse a vice-presidente do Fed, Lael Brainard, em evento recente sobre pagamentos instantâneos.

O recursos promete transformar a forma como os pagamentos são feitos, possibilitando “ganhos substanciais” para famílias e empresas através de transferências de dinheiro instantâneas. Assim como o Pix, a nova ferramenta vai funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana.

Colômbia e Canadá são outros países que também estudam como implementar o meio de pagamento. Nos próximos anos, é possível que as nações passem a oferecer a modalidade que já é sucesso no solo brasileiro há algum tempo, fazendo com que o dinheiro de papel fique cada vez mais obsoleto.