EUA confirmam expectativa e retiram as Farc da lista de organizações terroristas

·1 min de leitura

A decisão foi tomada poucos dias depois do quinto aniversário do acordo de paz na Colômbia. O governo dos Estados Unidos decidiu retirar nesta terça-feira (30) as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) de sua lista de organizações terroristas.

Por Lucía Valentín

A medida americana, anunciada na véspera da comemoração do quinto aniversário da assinatura do acordo de paz, na última quarta-feira (24), foi confirmada nesta terça-feira por Washington. "O Departamento de Estado revoga a designação das Farc como organização terrorista estrangeira", afirmou o secretário de Estado, Antony Blinken, em um comunicado.

"Após um acordo de paz de 2016 com o governo colombiano, as Farc foram dissolvidas e desarmadas oficialmente. Elas não existem mais como organização unificada dedicada ao terrorismo ou a atividades terroristas, ou com a capacidade ou intenção de fazê-lo", acrescentou.

A retirada das Farc da lista americana não modifica, porém, a posição dos Estados Unidos sobre os processos judiciais iniciados ou previstos contra ex-líderes do grupo, sobretudo os suspeitos de narcotráfico, explicou Blinken.

Dasarmamento e partido político

Em virtude do tratado, as Farc viraram o partido político Comuns, com representação garantida no Parlamento, mas sem grande influência nas urnas. O texto prevê reformas políticas e agrárias que devem ser aplicadas até 2031.

(Com AFP)


Leia mais

Leia também:
Colômbia liberta ex-guerrilheiro das Farc que EUA pretendem julgar por tráfico de drogas
Colômbia: Justiça investiga vala com 50 supostas vítimas de execução por militares
Novo presidente da Colômbia não quer ex-membros das Farc no Congresso

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos