EUA continuarão coordenação com Guaidó na Venezuela, diz Casa Branca

Líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó

WASHINGTON, 4 Jan (Reuters) - Os Estados Unidos ainda reconhecem a Assembleia Nacional da Venezuela eleita em 2015 e manterão a coordenação com seu ex-líder Juan Guaidó "e outros indivíduos com ideias semelhantes", disse a Casa Branca nesta quarta-feira.

O reconhecimento de Guaidó por Washington como presidente interino legítimo da Venezuela foi questionado no final do mês passado, quando a oposição do país, a Assembleia Nacional, retirou-lhe o título e dissolveu seu governo.

Em uma coletiva de imprensa, o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, John Kirby, disse que os Estados Unidos ainda reconhecem a Assembleia eleita em 2015 como a "última instituição democrática remanescente" da Venezuela.

Questionado se Washington ainda reconhece Guaidó como presidente interino, Kirby disse que não queria "entrar em hipóteses" e prometeu que os Estados Unidos iriam "coordenar com ele e outros membros com ideias semelhantes" da legislatura da oposição.

O governo do ex-presidente norte-americano Donald Trump reconheceu Guaidó como o presidente legítimo da Venezuela depois que o presidente Nicolás Maduro foi reeleito em uma votação de 2018 que Washington e outros governos ocidentais chamaram de farsa.

Maduro manteve seu poder apoiado pelos militares venezuelanos, bem como por Rússia, China, Cuba e Irã.

A dissolução do governo interino levantou questões sobre o futuro dos ativos sob seu controle. Os parlamentares da oposição votaram na semana passada para nomear uma comissão para governar os ativos.

(Reportagem de Trevor Hunnicutt)