EUA: democratas vibram com vitória em Nevada e Biden vê futuro otimista

Após vitória de Catherine Cortez Masto em Nevada, democratas são maioria no Senado. Foto: Reuters / David Swanson.
Após vitória de Catherine Cortez Masto em Nevada, democratas são maioria no Senado. Foto: Reuters / David Swanson.
  • Reeleição da senadora Catherine Cortez Masto em Nevada eleva para 50 o número de democratas eleitos para o Senado;

  • Na última sexta-feira (11), o ex-astronauta e senador Mark Kelly se reelegeu pelo estado do Arizona;

  • Conquista de Masto foi uma vitória decisiva para o presidente Joe Biden.

A senadora democrata Catherine Cortez Masto manteve o assento no Senado de Nevada após vencer o republicando Adam Laxalt, ex-procurador-geral do estado, no último sábado (12).

Com o resultado, o partido Democrata obteve 50 assentos na câmara alta do parlamento, contra os 49 conquistados pelos republicanos, consolidando seu desempenho eleitoral.

Na última sexta-feira (11), o ex-astronauta e senador Mark Kelly se reelegeu pelo estado do Arizona.

Contudo, ainda há o segundo turno do pleito na Geórgia, onde o partido Republicando pode ganhar. Nesse caso, o desempate no Senado será feito pela vice-presidente dos Estados Unidos, a democrata Kamala Harris.

"Sinto-me bem e estou ansioso pelos próximos dois anos", disse o presidente Joe Biden de Phnom Pehn, capital do Camboja, onde está participando da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN).

Logo após o anúncio dos resultados, o líder da maioria democrata no Senado, Chuck Schumer, afirmou que estes eram uma “manifestação” das realizações do partido.

Ele também disse que a vitória demonstrava que os norte-americanos "sabiamente rejeitaram a direção antidemocrática, autoritária, perversa e divisiva que os republicanos do MAGA queriam dar ao nosso país", em alusão ao movimento “Make America Great Again”, do ex-presidente Donald Trump.

Cúpula do G20

Biden se reunirá com o líder chinês Xi Jinping na próxima segunda-feira (14) e dirá a ele que a China tem "interesse em conter as piores tendências da Coreia do Norte."

A informação foi divulgada pelo conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan. O democrata chegou a Phnom Pehn no último sábado (12) para participar da cúpula da ASEAN, antes ir para Bali.

*Com informações da RFI.