EUA devem enfrentar "passado vergonhoso" com nações tribais, diz vice-presidente

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Vice-presidente dos EUA, Kamala Harris
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

(Reuters) - A vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, disse nesta terça-feira que os exploradores europeus que pousaram na costa dos EUA "deram início a uma onda de devastação para as nações tribais, perpetrando violência, roubando terras e espalhando doenças".

"Não devemos fugir desse passado vergonhoso e devemos lançar luz sobre ele e fazer tudo o que pudermos para enfrentar o impacto do passado nas comunidades indígenas hoje", disse ela no Congresso Nacional dos Índios Americanos, a maior organização dos EUA para povos nativos.

O governo Biden renegociará com nações tribais um memorando de entendimento sobre financiamento federal para treinamento profissional em terras tribais, disse ela. O memorando foi renegociado em 2018 entre 12 agências federais, mas sem contribuição das nações tribais afetadas.

Ela falou no dia seguinte ao Dia de Colombo, que marca a chegada do explorador Cristóvão Colombo, e o recém-reconhecido Dia dos Povos Indígenas.

Desde 1934, "todo mês de outubro os Estados Unidos reconhecem a viagem dos exploradores europeus que pousaram na costa dos americanos", disse Harris. "Essa não é toda a história, essa nunca foi toda a história."

(Por Kanishka Singh em Bengaluru e Heather Timmons em Washington)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos