EUA diz que Blinken espera conversar com a França

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, deve trocar pontos de vista com a França sobre a crise entre os dois países, segundo uma autoridade norte-americana (AFP/KENA BETANCUR)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, espera trocar opiniões nesta quarta-feira (21) com seu homólogo francês sobre a crise dos submarinos, embora nenhuma reunião individual esteja marcada, de acordo com um funcionário.

Blinken e o ministro francês das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, participarão da Assembleia Geral da ONU em uma reunião a portas fechadas dos cinco membros com poder de veto do Conselho de Segurança.

"Eles certamente estarão na sala amanhã na reunião ministerial P5 e terão a oportunidade de trocar opiniões sobre uma série de coisas", informou o funcionário a repórteres nesta terça-feira, sob condição de anonimato.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, participará das negociações das cinco potências: Reino Unido, China, França, Rússia e Estados Unidos.

O funcionário revelou que uma reunião separada das quatro potências transatlânticas - Reino Unido, França, Alemanha e Estados Unidos - não ocorrerá em nível ministerial, mas sim que as negociações estão ocorrendo em um nível inferior.

Blinken também falará com o chefe de política externa da UE, Josep Borrell, que simpatizou com a irritação francesa.

A França ficou furiosa na semana passada quando a Austrália desistiu de um importante contrato de compra de submarinos convencionais franceses para adquirir os submarinos nucleares americanos, alegando as mudanças no ambiente de segurança.

A França acusou os Estados Unidos de traição e a Austrália de esfaqueá-la pelas costas e alertou para repercussões na relação entre os países.

Os Estados Unidos expressaram esperança de acalmar as tensões com seu aliado, e o presidente Joe Biden espera falar por telefone com seu homólogo Emmanuel Macron nos próximos dias.

Autoridades americanas disseram que Blinken, que é fluente em francês, também discutiu a crise com o embaixador da França em Washington, Philippe Etienne, antes do diplomata ser chamado a Paris para consultas em protesto.

sct/ch/lm/dl/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos