EUA diz que negociações nucleares com o Irã 'não podem continuar indefinidamente'

·1 minuto de leitura
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, afirmou nesta quinta-feira (29) que as discussões sobre o programa nuclear do Irã "não podem continuar indefinidamente", mas que Washington está "completamente disposto" a continuar.

"Estamos comprometidos com a diplomacia, mas este processo não pode continuar indefinidamente", afirmou o chefe da diplomacia americana de visita em Kuwait, para quem "a bola continua no telhado do Irã".

Principal conquista diplomática do presidente Hasan Rohani, o acordo assinado em 2015 entre Teerã e as grandes potências implicava um levantamento das sanções internacionais em troca de o Irã limitar seu programa nuclear.

Mas em 2018, o então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prejudicou o pacto ao se retirar unilateralmente e impor novamente as sanções à República Islâmica.

Na quarta-feira, o líder supremo iraniano, o aiatolá Ali Khamenei, disse que a experiência do governo cessante comprova que "confiar no Ocidente não funciona".

Blinken afirmou nesta quinta-feira que espera saber "o que o Irã está disposto a fazer ou não". "Seguimos completamente dispostos a voltarmos a Viena para continuar as negociações", destacou.

O Irã negocia desde abril em Viena com as grandes potências e, indiretamente, com os Estados Unidos, para ressuscitar o acordo, mas as negociações parecem em ponto morto até que o mandato de Rohani termine, no início de agosto.

O atual presidente deve ceder o poder na próxima semana ao ultraconservador Ebrahim Raisi, vencedor da presidencial de junho.

fff-gw/kir/tjc/jvb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos