EUA dizem que Rússia compra projéteis e foguetes da Coreia do Norte para usar na guerra na Ucrânia

Por David Brunnstrom e Daphne Psaledakis

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos alegaram nesta terça-feira que a Rússia está comprando milhões de projéteis de artilharia e foguetes de sua antiga aliada na Guerra Fria, a Coreia do Norte, e disseram que isso mostra que Moscou está sofrendo com uma grave escassez de suprimentos em sua guerra na Ucrânia.

O embaixador da Rússia na ONU, Vassily Nebenzia, rejeitou o relatório que apareceu pela primeira vez no jornal New York Times, e que citou informações de Inteligência norte-americana tornadas públicas recentemente.

"Eu não ouvi, e acho que é outra farsa que está circulando", disse Nebenzia a jornalistas.

Em Washington, o porta-voz adjunto do Departamento de Estado dos EUA, Vedant Patel, disse em uma coletiva de imprensa que as compras russas de "milhões de foguetes e projéteis de artilharia" para uso na Ucrânia violariam as sanções da ONU à Coreia do Norte.

"Essas compras indicam que os militares russos continuam sofrendo com a grave escassez de suprimentos, em parte devido a controles e sanções de exportação e outros exemplos, linhas de esforços que temos para responsabilizar a Rússia", afirmou Patel.

Autoridades dos EUA disseram que esperam ainda mais compras russas de equipamentos militares norte-coreanos.

A reportagem do Times na segunda-feira citou autoridades dos EUA dizendo que as compras mostraram que as sanções lideradas pelos EUA começaram a reduzir a capacidade da Rússia de sustentar sua invasão da Ucrânia, que Moscou chamou de "operação militar especial".

A Ucrânia lançou recentemente contra-ofensivas em vários locais. Em preparação para esses ataques, as forças ucranianas atacaram áreas de abastecimento russas, incluindo aquelas que continham artilharia e munição.

((Tradução Redação São Paulo))

REUTERS PB