EUA doarão 500 milhões de doses da vacina da Pfizer ao mundo, dizem fontes

·1 minuto de leitura
Presidente dos EUA, Joe Biden, embarca em avião na base aérea de Andrews, em Maryland

Por Trevor Hunnicutt e Carl O'Donnell

WASHINGTON (Reuters) - O governo do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, planeja doar 500 milhões de doses da vacina contra o coronavírus da Pfizer a cerca de 100 países ao longo dos próximos dois anos, disseram à Reuters três fontes familiarizadas com o assunto, nesta quarta-feira.

Os Estados Unidos devem distribuir 200 milhões de doses este ano e outros 300 milhões no primeiro semestre do ano que vem, segundo as fontes.

As vacinas serão doadas a 92 países de baixa renda e à União Africana, acrescentaram.

As doações irão para o programa de vacinas Covax, que distribui imunizantes contra Covid-19 para países de baixa e média renda e tem o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Aliança Global para Vacinas e Imunização (Gavi).

O presidente dos EUA, Joe Biden, anunciará o acordo na quinta-feira em reunião do Grupo dos Sete no Reino Unido, afirmou uma das fontes.

O acordo foi negociado nas últimas quatro semanas pelo coordenador de resposta da Covid-19 da Casa Branca, Jeff Zients, e a equipe da força-tarefa do coronavírus, disse uma das fontes.

A Casa Branca e a Pfizer não quiseram comentar.