EUA e Canadá contrariam estagnação global na venda de ingressos de cinema

LOS ANGELES (Reuters) - A venda global de ingressos de cinema cresceu um por cento e atingiu o valor recorde de 38,6 bilhões de dólares em 2016, ano em que os cinemas dos Estados Unidos e do Canadá viram um aumento de público e os lucros do exterior se mantiveram estáveis, de acordo com estatísticas da indústria.

Os cinemas vêm competindo com um explosão de opções de entretenimento digital, como o serviço de streaming Netflix, o canal de internet YouTube, aplicativos e videogames.

Em 2016, filmes como "Procurando Dory" e "Rogue One: Uma História Star Wars" ajudaram a aumentar a arrecadação das bilheterias norte-americanas e canadenses em 2 por cento, ou 11,4 bilhões de dólares, informou a Associação de Filmes da América na quinta-feira.

Nos mercados internacionais, a venda de ingressos encerrou o ano quase inalterada em relação a 2015 -- uma cifra de 27,2 bilhões de dólares. Depois de anos de crescimento vigoroso, a renda dos cinemas da China encolheu um por cento em dólares norte-americanos.

A China é o segundo maior mercado cinematográfico do mundo, só atrás de EUA e Canadá. Nos EUA, o preço médio da entrada de cinema aumentou 3 por cento em 2016, chegando a 8,65 dólares.

(Por Lisa Richwine)