EUA e Rússia suspendem algumas sanções para permitir visita de Nuland

·1 minuto de leitura

MOSCOU (Reuters) - A Rússia permitirá que a sub-secretária de Estado dos Estados Unidos, Victoria Nuland, visite o país para reuniões apesar de tê-la colocado em uma lista negra, após Washington concordar em suspender restrição similar contra um cidadão russo, disse Moscou neste domingo.

A autoridade norte-americana, esperada em Moscou entre 11 e 13 de outubro, fará a visita em um momento de tensão na relação política entre os dois países. A sub-secretária se reunirá com autoridades sênior para discutir questões bilaterais, regionais e globais, disse o Departamento de Estado.

"Ela estava em nossa lista de sanções, na verdade, o que significa que a pessoa não pode cruzar a fronteira", teria dito a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova, segundo a agência de notícias RIA.

"Eles (os EUA) incluíram representantes russos e especialistas em política externa na sua lista de sanções. Então, nesse caso, a questão foi resolvida com base em paridade. Sim, ela estará na Rússia", afirmou, de acordo com a agência.

Os Estados Unidos impuseram uma série de sanções aos russos. As relações entre Moscou e Washington desceram a níveis tão baixos quanto no pós-Guerra Fria em 2014 após a Rússia anexar a Crimeia da Ucrânia e permanecem tensas em relação a uma série de outras questões.

(Por Tom Balmforth)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos