EUA enviam ao Brasil 2 milhões de doses de hidroxicloroquina

Por Matt Spetalnick
(Foto: Getty Images)

Por Matt Spetalnick

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos forneceram ao Brasil 2 milhões de doses de hidroxicloroquina para uso contra o coronavírus, informaram os dois governos neste domingo, apesar dos alertas médicos sobre os riscos associados ao medicamento contra a malária.

A Casa Branca divulgou um comunicado conjunto sobre o medicamento, cujo uso tem sido defendido tanto pelo presidente Jair Bolsonaro quanto pelo presidente dos EUA, Donald Trump, poucos dias depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) suspender os testes do medicamento em pacientes de Covid-19 por preocupações com a segurança.

Leia também

O próprio Trump disse em meados de maio que estava tomando hidroxicloroquina como medida de prevenção contra o coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Já Bolsonaro disse ter uma "caixinha" do remédio guardada caso sua mãe de 93 anos necessite.

"O povo brasileiro e o povo norte-americano solidarizam-se na luta contra o coronavírus", disse o comunicado. "Anunciamos que o governo dos EUA entregou dois milhões de doses de hidroxicloroquina (HCQ) para a população do Brasil. Os Estados Unidos também enviarão em breve 1000 ventiladores para o Brasil."

"A HCQ será usada como profilático para ajudar a defender enfermeiros, médicos e profissionais de saúde do Brasil contra o vírus. Ela também será utilizada no tratamento de brasileiros infectados", completou a nota.

Os dois países também realizarão um esforço de pesquisa conjunto que incluirá "testes clínicos controlados randomizados", de acordo com o comunicado.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.