EUA enviou dois milhões de doses de hidroxicloroquina ao Brasil, diz Casa Branca

Presidente americano Donald Trump com Jair Bolsonaro durante encontro na Flórida em março

Os Estados Unidos enviaram dois milhões de doses de hidroxicloroquina ao Brasil, anunciou a Casa Branca neste domingo.

"Os povos americano e brasileiro estão em solidariedade na luta contra o coronavírus. Hoje, como prova dessa solidariedade, anunciamos que o governo dos EUA enviou dois milhões de doses de hidroxicloroquina ao povo do Brasil", afirmou a presidência dos EUA em comunicado.

A hidroxicloroquina "será usada como profilática para proteger enfermeiros, médicos e profissionais de saúde no Brasil do vírus. Também terá um uso terapêutico para tratar brasileiros infectados", acrescentou.

O presidente dos EUA, Donald Trump, que expressou sua proximidade com seu colega brasileiro, Jair Bolsonaro, intensificou a efervescência em torno da hidroxicloroquina quando anunciou dias atrás que começou a tomá-la diariamente, como medida preventiva, apesar das recomendações das autoridades sanitárias americanas.

Bolsonaro, por sua vez, está convencido dos efeitos da hidroxicloroquina, a ponto de, na semana passada, o Ministério da Saúde do Brasil recomendar seu uso para todos os pacientes de COVID-19, inclusive casos leves.

A hidroxicloroquina é utilizada há muito tempo contra a malária, mas sua eficácia eventual contra o novo coronavírus até agora não foi demonstrada por nenhum estudo rigoroso.

Vários ensaios clínicos foram suspensos em todo o mundo e alguns países, incluindo a França, proibiram o uso de hidroxicloroquina no tratamento da COVID-19.

A Casa Branca também indicou que os Estados Unidos enviarão em breve 1.000 respiradores para o Brasil como parte da luta contra a COVID-19.