EUA expressam sua 'grande preocupação' com a crise humanitária ao premier etíope

·1 minuto de leitura
Refugiados etíopes que fugiram do conflito de Tigré chegam ao campo de Tenedba, no leste do Sudão, em 8 de janeiro de 2021

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos, Antony Blinken, comunicou ao primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, nesta quinta-feira (4) sua "grande preocupação com a crise humanitária" em Tigré, a região etíope alvo de uma operação militar de Addis Abeba.

Blinken também pediu "acesso humanitário imediato, total e sem obstáculos para evitar mais perdas de vidas", de acordo com uma declaração de seu porta-voz.

No entanto, ele "reafirmou o apoio dos Estados Unidos ao programa de reforma da Etiópia e seu apoio às próximas eleições nacionais".

O primeiro-ministro Abiy Ahmed, vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 2019, lançou no início de novembro uma ofensiva contra as autoridades regionais dissidentes de Tigré, com as quais as tensões vinham crescendo havia meses.

Mais de dois milhões de pessoas foram deslocadas internamente e, embora as pessoas precisem de ajuda urgente, o acesso à região continua limitado.

fff/dax/mps/ll/ic/mvv