EUA impõem restrições de visto a 28 funcionários do governo cubano

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Estado norte-americano anunciou neste sábado restrições de visto para 28 funcionários cubanos que, segundo o departamento, estiveram envolvidos em uma repressão a protestos pacíficos em Cuba há quase um ano.

Em comunicado, o departamento disse que as restrições se aplicariam a membros de alto escalão do Partido Comunista Cubano e funcionários que trabalham nos setores de comunicação e mídia estatais do país.

O Departamento de Estado acusou funcionários do partido de estabelecer políticas que submeteram centenas de pessoas envolvidas nos protestos de 11 de julho de 2021 a detenções violentas e injustas, julgamentos falsos e sentenças de prisão de décadas. As manifestações foram os maiores protestos antigoverno vistos na ilha comunista em décadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos