China permite que acadêmico de Sydney saia do país

Pequim, 2 abr (EFE).- As autoridades da China permitiram sair do país Feng Chongyi, um reconhecido acadêmico chinês de uma universidade australiana que se mostrou crítico ao regime, após retê-lo por mais de uma semana.

Chen chegou hoje à Austrália após pegar um voo noturno no sábado saindo da cidade sulina de Cantão, confirmou a portal em chinês "Boxun", que cobre notícias políticas e abusos de direitos humanos no país asiático.

As autoridades chinesas tinham impedido a Feng ir embora do país quando tentou embarcar em um voo para a Austrália no fim de semana passado e desde então tinha sido interrogado pela Polícia, confirmou à Agência Efe seu advogado, Chen Jinxue.

O acadêmico, de origem chinesa e residência australiana, é especialista em assuntos políticos e no desenvolvimento da democracia na China, e se mostrou crítico no passado ao presidente Xi Jinping, ao considerar que suas políticas supuseram um retrocesso em matéria de direitos humanos. EFE