EUA intensificam segurança para alguns voos vindos do Oriente Médio

O secretário de Segurança Doméstica, Jeh Johnson, em Nova York, no dia 19 de outubro de 2015

Washington pediu nesta sexta-feira a alguns aeroportos do Oriente Médio que reforcem os controles de segurança nos voos tendo como destino os Estados Unidos, como uma medida de "precaução" após a queda do avião russo no Egito.

Segundo uma antecipação da investigação sobre o acidente, "avaliaremos de forma permanente" estas medidas e "resolveremos se são necessárias mais mudanças", informou o secretário de Segurança Doméstica, Jeh Johnson, em um comunicado.

"Identificamos um certo número de reforços temporários, de precauções, na área de segurança nos voos aos Estados Unidos de alguns aeroportos da região", disse Johnson.

A medida será tomada para "ampliar os controles sobre objetos" embarcados nos aviões, servirá para realizar "avaliações do aeroporto conjuntamente com nossos parceiros internacionais" e para outras medidas, "visíveis ou não", explicou.

Estas medidas se somam a outras já tomadas "no verão passado" para alguns aeroportos estrangeiros. "Muitas delas já foram adotadas por nossos aliados europeus", acrescentou Johnson.

Uma fonte ligada às investigações da queda do Airbus A321, que fazia o trajeto entre o Egito e a Rússia e na qual morreram os 224 ocupantes, disse nesta sexta-feira à AFP que a análise das duas caixas pretas e observações no local sustentam a hipótese de atentado.

O presidente americano, Barack Obama, também evocou na quinta-feira à noite a "possibilidade de que tenha havido uma bomba" no Airbus. Enquanto isso, em Londres, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, considerou "mais que provável que se tratasse de uma bomba terrorista".

O grupo jihadista Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do que chamou de atentado contra o avião.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos