EUA nunca permitirão que Irã adquira arma nuclear, diz Biden a líder de Israel

O presidente dos EUA, Joe Biden, ao lado do presidente de Israel, Isaac Herzog, e do primeiro-ministro israelense, Yair Lapid em Jerusalém. Imagem de Arquivo.

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta quarta-feira ao primeiro-ministro israelense, Yair Lapid, que os Estados Unidos nunca permitirão que o Irã adquira uma arma nuclear, anunciou a Casa Branca, enquanto Teerã busca garantias mais robustas de Washington para a retomada de um acordo nuclear com as potências mundiais.

Israel se opõe ao retorno ao pacto de 2015, que impôs restrições ao programa de armas nucleares do Irã em troca da suspensão de sanções impostas a Teerã pelos EUA, União Europeia e ONU.

Em uma medida que agradou Israel, o ex-presidente norte-americano Donald Trump desistiu do acordo em 2018 e reestabeleceu duras sanções, levando o governo de Teerã a violar os limites de atividades nucleares previstos no acordo desde então. Biden prometeu ressuscitar o pacto enquanto garante a segurança de Israel, considerado o arqui-inimigo regional do Irã.

"O presidente ressaltou o compromisso dos EUA de nunca permitir que o Irã adquira uma arma nuclear" em uma ligação na qual Biden e Lapid também discutiram as "ameaças representadas pelo Irã", anunciou a Casa Branca em um comunicado.

Biden também enfatizou a importância de concluir as negociações de fronteiras marítimas entre Israel e Líbano, acrescentou a nota.

Em sua transcrição da ligação, o gabinete de Lapid disse que os dois líderes "falaram longamente sobre as negociações sobre o acordo nuclear e seu compromisso compartilhado de impedir o progresso do Irã em direção a uma arma nuclear".

(Reportagem de Trevor Hunnicutt e Rami Ayyub em Washington)

(( Tradução Redação São Paulo))

REUTERS PB