EUA passa de 20 milhões de casos de covid-19 (Johns Hopkins University)

·2 minuto de leitura
(ARQUIVO)Foto de 16 de dezembro de 2020, mostra o Dr. Bijay Sah atendendo um paciente no Centro Médico Regional Renown em Reno, Nevada.

Os Estados Unidos registraram mais de 20 milhões de casos de covid-19, informou a Universidade Johns Hopkins nesta sexta-feira(1) em sua contagem em tempo real, já que o Ano Novo trouxe outro marco sombrio na luta do país para conter o vírus.

Os Estados Unidos registraram até agora 20.007.149 casos e 346.408 mortes na pandemia, disse a universidade com sede em Baltimore, tornando-o disparado em maior número oficial de casos e óbitos.

Só na última quarta-feira, mais de 3.900 pessoas morreram de covid-19 nos Estados Unidos, uma nova alta diária, e os especialistas acreditam que o pior ainda está por vir, enquanto os profissionais de saúde se preparam para uma nova onda de casos e mortes depois das reuniões de Natal e Ano Novo.

Mais de 125.000 pessoas estão atualmente hospitalizadas por coronavírus - outro recorde - de acordo com o Covid Tracking Project.

O país lançou uma campanha massiva de vacinação e quase 2,8 milhões de pessoas receberam a primeira dose, um número bem abaixo dos 20 milhões de vacinas prometidas até o final do ano pelo governo Donald Trump.

Mais de 12 milhões de doses foram distribuídas em todo o país, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, sigla em inglês).

Mas os esforços para vacinar os profissionais de saúde e os mais vulneráveis foram atingidos por problemas de logística e hospitais e clínicas que já têm suas equipes extremamente ocupadas.

O presidente eleito Joe Biden, que assumirá o cargo em 20 de janeiro, criticou a problemática entrega da vacina, confirmando esta semana que ele invocará um decreto da época da Guerra da Coreia (1950-1953) para forçar a indústria privada a aumentar sua produção para o governo.

bgs/sst/tt/jc