EUA pede aos seus cidadãos que evitem o aeroporto de Cabul por 'ameaças à segurança'

·2 minuto de leitura
As operações de retirada prosseguem no aeroporto de Cabul

Os Estados Unidos pediram, neste sábado (21), aos seus cidadãos no Afeganistão que evitem por enquanto se dirigir ao aeroporto de Cabul, citando "potenciais ameaças à segurança" perto dos portões de entrada.

A advertência, publicada no site da embaixada dos EUA no Afeganistão e no Twitter do Departamento de Estado em Washington, não oferece detalhes sobre a natureza da ameaça.

No entanto, as condições do lado de fora do aeroporto internacional Hamid Karzai são caóticas e há relatos de que os combatentes talibãs agrediram pessoas que tentam sair do país pelo aeroporto.

"Devido a potenciais ameaças à segurança fora dos portões do aeroporto de Cabul, estamos aconselhando aos cidadãos americanos que evitem viajar para o aeroporto e que evitem as portas do aeroporto neste momento, a menos que recebam instruções individuais de um representante do governo americano para isso", diz o alerta.

- 17.000 evacuados -

Funcionários do Pentágono, em comentários fornecidos pouco depois da advertência, se limitaram a dizer que continuam processando as pessoas que chegam nos portões do aeroporto.

"Não foi informada nenhuma mudança na situação atual do inimigo no aeroporto e seus arredores neste momento", disse o general de divisão Hank Taylor.

Ele acrescentou que 17.000 pessoas foram retiradas desde o início da operação em 14 de agosto e que muitas delas foram levadas primeiro ao Catar ou Kuwait. O total inclui 2.500 americanos.

Nas últimas 24 horas, informou Taylor, seis aviões militares C-17 e 32 voos charter saíram do aeroporto de Cabul, transportando 3.800 pessoas.

Taylor acrescentou que já chegaram três voos ao aeroporto internacional de Dulles, nos arredores de Washington, acrescentando que os cidadãos afegãos estão sendo enviados para a base militar de Fort Bliss, no oeste do Texas, para serem recebidos.

Os Estados Unidos esperam retirar 30.000 americanos e civis afegãos do Afeganistão.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, prometeu ajudar qualquer americano que esteja no Afeganistão e queira sair.

Mas admitiu que a presença de milhares de soldados americanos no aeroporto não garante uma passagem segura.

bbk/ft/lm/yo/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos