EUA pedem calma em Cuba e dizem estar preocupados com imagens de violência

·1 minuto de leitura
Policiais correm durante protestos em Cuba

WASHINGTON (Reuters) - O Departamento de Estado norte-americano pediu nesta terça-feira por calma em Cuba e disse estar preocupado com as imagens de violência vistas nos últimos dias na ilha caribenha.

"Pedimos calma e condenamos qualquer violência contra aqueles que protestam pacificamente, e também pedimos ao governo cubano que liberte qualquer pessoa detida por protestar pacificamente", disse o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, em entrevista coletiva.

Price também disse que os Estados Unidos estão sempre considerando opções que lhes permitam apoiar o povo cubano.

(Reportagem de Simon Lewis, Daphne Psaledakis, Humeyra Pamuk e David Brunnstrom)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos