Apesar da pressão popular, Trump não divulgará declaração de renda

Washington, 17 abr (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não tornará pública sua declaração de renda relativa a 2016, segundo confirmou nesta segunda-feira a Casa Branca, dois dias depois que milhares de pessoas protestaram em todo o país para exigir que o governante divulgasse esse documento, como fizeram seus predecessores.

O porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, assegurou que a última declaração de impostos de Trump, que deve ser entregue até amanhã para o órgão fiscal do país, se encontra sob auditoria, assim como as outras relativas a anos anteriores.

"Estamos sob a mesma auditoria que existiu (há muito tempo)", disse Spicer durante sua entrevista coletiva diária, ao confirmar que Trump não publicará a declaração quando se cumprir amanhã o prazo para entregá-la.

Perguntado se Trump nunca tornará públicas suas declarações de impostos, Spicer respondeu: "Teremos que responder-lhes mais tarde sobre isso", sugerindo que não tinha uma resposta para isso.

Trump caminha, portanto, para converter-se no primeiro presidente americano desde Gerald Ford (1974-1977) que não divulga anualmente sua declaração de renda, uma tradição que seus predecessores consideraram parte de seu dever de transparência e prestação de contas perante o povo.

Durante a campanha eleitoral de 2016, Trump rompeu também com o precedente dos candidatos presidenciais das quatro décadas anteriores ao negar-se a publicar sua última declaração de impostos, com o argumento de que estava sob uma auditoria do órgão fiscal americano, o Serviço de Rendas Internas (IRS).

A Casa Branca não tinha esclarecido até agora se Trump manteria também essa posição como presidente, e milhares de pessoas se manifestaram neste sábado em mais de cem cidades dos EUA para exigir que o presidente publicasse sua declaração.

Desde a década de 1970, o IRS audita automaticamente cada declaração de impostos do presidente e do vice-presidente dos EUA, motivo pelo qual, se Trump continuar usando a auditoria para justificar sua decisão de não publicar esses documentos, poderá continuar protegendo-se nisso durante o resto de sua presidência.

No entanto, o IRS assegurou em um comunicado em fevereiro de 2016 que "nada impede" que uma pessoa sob auditoria torne pública a informação de sua declaração de renda.

Ainda assim, Trump insiste em proteger-se nessa auditoria, e seu porta-voz opinou hoje que o povo americano deixou claro que não considera o tema tão importante quando votou nas eleições presidenciais.

"A posição do presidente sobre isto foi muito clara desde a campanha eleitoral, e o povo americano entendeu quando o elegeu em novembro", destacou Spicer. EFE